Eletroneuromiografia (ENMG). Orientações aos pacientes

7 de janeiro de 2020

A Eletroneuromiografia é um método de diagnóstico neurofisiológico usado na avaliação diagnóstica e prognostica das doenças dos nervos periféricos, plexos, raízes, neurônios motores espinhais, além dos músculos e junções neuromuscular.

O Exame consta dos testes de neurocondução (condução nervosa sensitiva e motora, ondas F e reflexos H de raízes cervicais ou lombares) e do exame eletromiográfico com agulha.

Os testes de neurocondução são realizados com estímulos elétricos aplicados nos nervos periféricos, que são ligeiramente dolorosos mas suportáveis. Os estímulos elétricos não trazem nenhuma reação adversa. O exame eletromiográfico é realizado com eletrodo de agulha descartáveis e de suo único que são inseridos através da pele até o músculo; podem ocorrer sangramentos puntiformes e formação de diminutos hematomas. Essa ocorrência é inerente ao exame e não traz nenhum risco à saúde.

Verifique se seu pedido médico informa a região a ser examinada (membro superior direito, membro superior esquerdo, membro superiores, membro inferior direito, e assim por diante) e traz a hipótese diagnóstica. A ausência dessa informação implicará na não realização do seu exame. Visando a uma maior sensibilidade diagnóstica é sempre recomendável comparar lados direito e esquerdo, assim por exemplo, na investigação de uma síndrome dolorosa no membro superior direito recomenda-se exame de ambos os membros superiores.

No dia do exame venha alimentado. Procure vestir roupas folgadas e fácil remoção e procure evitar o uso de calças jeans (as senhoras devem vir de saia ou vestido). Não use cremes hidratantes, óleo, ungüentos ou quaisquer cosméticos nas regiões que serão examinadas. O Sr.(a) deve chegar ao local de exame com 30 minutos de antecedência em relação ao horário agendado; não podemos garantir o atendimento de pacientes que chegarem depois do horário agendado. Se não puder vir solicitamos a gentileza informar ao SAC.

Não realizamos exame em crianças com idade inferior a 5 anos e o exame não pode ser feito sob sedação, pois requer a colaboração consciente e voluntária do paciente. Pacientes entre 6 e 18 anos só serão examinados na presença de um dos pais ou responsáveis.

O Exame não pode ser realizado em pacientes com marca passo e com cateter intracardíaco (próteses valvares, stents, ou revascularização miocárdica não trazem qualquer limitação para o realização do exame). Também não pode ser realizado se o Sr. (a) estiver em uso de anticoagulante (AAS ou aspirina não trazem risco), ou se a região a ser examinada apresenta infecção da pele (erisipela ou abscesso), trombose ou flebite. O exame de agulha também não pode ser realizado nas pacientes que foram submetidas a mastectomia com esvaziamento axilar.

Caso os Sr.(a) seja portador dos vírus da hepatite B ou C ou HIV informe ao médico que realiza o exame (somente a ele). Essa informação é importante para que o médico que realiza o exame tome providência de autoproteção mais adequadas.

Estamos inteiramente disponíveis para discussão e agradecemos as opiniões e sugestões recebidas.

Notícias e artigos de conhecimento

Fique por dentro de notícias e artigos importantes nas mais diversas áreas da medicina, que irão te ajudar a cuidar ainda mais da sua saúde.